Uma lista de jogos de tabuleiro para usar no trabalho

Antes de seguirmos para a lista propriamente ditas, alguns itens gerais sobre jogos no local de trabalho:

  • Considere o tempo de montar o tabuleiro e a quantidade de espaço necessário (incluindo se as pessoas terão que se atravessar, ler de cabeça para baixo, etc).
  • Verifique se alguém tem necessidades de acessibilidade que impeçam o jogo. Meeple Like Us é um recurso fantástico nesse sentido. Se você sabe inglês, leia um dos seus accessibility tear-downs para ver o que isso implica. Se não, eles têm uma lista resumida.
  • Certifique-se de saber como explicar as regras. Pratique explicando-os a alguém (oi, mãe!). Guias do YouTube podem ser úteis aqui.
  •  Dito isso, não é necessário entrar em todos os detalhes antes de começar a jogar, especialmente se você estiver jogando com / facilitando apenas um grupo. Você pode dizer “vamos começar e eu responderei as perguntas quando elas surgirem”.
  • Gentilmente direcione os jogadores se eles tiverem um caso de paralisia de análise.
  • Dependendo do jogo, você pode adicionar mais jogadores fazendo com que duas pessoas controlem um peão.
  • Comprar o aplicativo ou a versão do Steam é uma maneira barata de aprender os detalhes do jogo. Esteja ciente de que levará menos tempo para jogar do que na versão física.
  • Contexto é importante: explique o propósito de jogar esse jogo no trabalho e depois verifique o que as pessoas obtiveram com a dinâmica (se é que algo).

Ah, e se você estiver usando jogos cooperativos (cerca de metade da lista a seguir), pode ser útil defini-los para o seu grupo: jogos em que todos estão na mesma equipe e jogando contra o jogo. Todo mundo ganha ou perde juntos.

O coop rápido: Hanabi

Hanabi é um jogo de cartas cooperativo leve que funciona muito bem no trabalho. É rápido para explicar e jogar, é barato de comprar, força todos a participarem igualmente e se comunicarem bem, é desafiador, mas não brutal para os jogadores, e ele literalmente não começa a menos que as pessoas se ajudem mutuamente.

O jogo faz isso através de uma simples mecânica de informações ocultas: os jogadores seguram as cartas voltadas para fora e só descobrem o que estão segurando se um dos outros jogadores lhes der uma pista.

(Você pode estar pensando: as pessoas não ajudam umas às outras em todos os cooperativos? Sim e não. Os coops geralmente permitem que os jogadores trabalhem separadamente com o mesmo objetivo. Não é necessariamente uma boa estratégia, veja bem, mas é possível.

Stats: 2-5 jogadores, 30 minutos

Uma mulher e três homens jogando Hanabi, um outro grupo no fundo.
Hanabi
A viagem psicodélica: Dixit

Dixit é um jogo de festa imensamente popular, conhecido pela arte linda e estranha. É um jogo competitivo (uma das expansões tem opção para jogar em equipes, que competem entre si). Isso estimula a dedução e a criatividade: os jogadores se revezam descrevendo cartas em termos não muito óbvios e adivinhando o que os outros queriam dizer.

Existem vários posts na internet sobre o uso de Dixit, não como jogo, mas como uma forma de encorajar as equipes a falarem durante as retrospectivas. (Incluem também fotos melhores das cartas).

Tecnicamente, você não precisa da trilha de pontos para jogar, apenas as cartas e papel para anotar votos e pontos (em outras palavras, podem ser usadas apenas as expansões, mais acessíveis financeiramente).

Stats: 3 – 6 jogadores (jogo base) ou 12 jogadores (expansão Odyssey), 30 minutos

Trilha de pontos ao lado de cartas mostrando: palhaço fazendo malabarismo com fogo no alto de uma pilha de bombas, cavaleiro templário ajoelhado diante de TVs, caneta voando com etiqueta de preço, gárgula com bolhas e balões com rostos de animais voando com um menino sobre lava
Dixit Odyssey
O que é bem igual ao seu trabalho: Ilha Proibida

Ilha Proibida e outros nesta família (Pandemia, Deserto Proibido, Ghost Stories, Yggdrasil) é um jogo cooperativo com poderes variáveis ​​para cada jogador. Pandemia é o mais famoso, porém Ilha Proibida tem a vantagem de ser mais simples e fácil de ganhar.

O que esses jogos têm em comum é que cada jogador tem um poder especial e que o jogo segue criando obstáculos para a equipe cada vez mais e mais rápido.

Os jogadores precisam descobrir a melhor forma de usar seus poderes e equilibrar as ações que os aproximam da vitória (encontrar tesouros) com ações que evitam uma perda imediata (impedir que a ilha afunde com a quantidade de bugs enquanto a equipe ainda está nela).

Stats: 2-4 jogadores, 30 minutos

Componentes do jogo sobre uma mesa de vidro. Cartas representam partes da ilha e seus tesouros.
Ilha Proibida
O exemplo de responder a mudanças: Fluxx

Fluxx é um jogo de cartas competitivo no qual os jogadores podem alterar as regras e as condições de vitória, por exemplo, quantas cartas são compradas, jogadas, mantidas na mão, etc. Para ganhar o jogo, o jogador tem que juntar certas cartas – quais exatamente também é sujeito a alterações.

É um jogo que premia o pensamento tático rápido , em oposição à estratégia de longo prazo, e ao mesmo tempo ilustra como é frustrante estar perto do objetivo quando tudo muda, o que acontece várias vezes durante o jogo.

Stats: 2-6 jogadores, 5-30 minutos (sim, viu o tempo variável? Não é possível prever mudanças!)

3 cartas de regras amarelas e 2 cartas de objetivos cor-de-rosa
Fluxx
A cruza de Dixit com Detetive: Mysterium

Mysterium é um jogo cooperativo assimétrico que também tem uma arte linda e estranha. Exige imaginação e pensamento lateral para combinar pistas com suspeito, local e arma do crime (ou motivo do crime, na última expansão).

Um jogador tem um papel diferente de todos os outros – o de fornecer as pistas – e um efeito colateral interessante dessa assimetria é que as pessoas tendem a reclamar das pistas porque não entendem as restrições que aquele jogador está sofrendo. Mudar de papéis é uma boa maneira de criar empatia .

Embora nominalmente para até 7 jogadores, nós experimentamos com 13, combinando-o com o conceito de colaboração em silêncio . Isso transformou Mysterium em um bom jogo para jogar com um colega de trabalho surdo em um momento em que o restante da equipe ainda estava aprendendo Libras.

Stats: 2-7 (ou mais) jogadores, 45 minutos.

11 pessoas sentam-se em torno de duas mesas unidas, mais uma mulher em pé. Muitas cartas coloridas estão espalhados sobre a mesa e um porta-cartas especial divide duas áreas.
Mysterium
O que é quase NSFW: Cards Against Agility

Cards Against AgilityCards for Agility são duas versões do Cards Against Humanity (CAH), que por si é uma versão do Apples to Apples. É um jogo print&play rápido e divertido , bom para quebrar o gelo, e pode ser usado para iniciar uma retrospectiva ou para discutir conceitos ágeis com os quais a equipe não está familiarizada.

CAH é famoso por ser muito ofensivo, e você pode encontrar algumas cartas questionáveis ​​nas versões Ágil, mas é fácil produzir suas próprias cartas com um humor mais limpo. Na verdade, projetar sua própria versão pode ser um ótimo exercício em equipe. Temos uma versão disponível em Português do Brasil , com referências localizadas (já que o Brasil, infelizmente, desconhece o Eurovision).

Stats: 4-10 jogadores, 30 minutos

O videogame: Keep Talking and Nobody Explodes

Keep Talking and Nobody Explodes (Siga Falando E Ninguém Explode) tecnicamente não é um jogo de tabuleiro, mas é um jogo fantástico para usar no trabalho. É um jogo cooperativo assimétrico em que um jogador precisa desarmar uma bomba (exibida no computador) de acordo com as instruções que o resto da equipe lê em um manual.

Requer um alto grau de comunicação e o estabelecimento de uma linguagem comum toda vez que os módulos de bomba mudam. Usamos o KTaNE em retrospectivas para discutir vários aspectos do trabalho em equipe.

O jogo também é interessante porque precisa de diferentes estratégias para compartilhar informações dependendo da equipe: ninguém nunca jogou, alguns jogaram, todos já jogaram.

O manual em PDF está disponível em vários idiomas na internet e as seções somente texto são acessíveis a pessoas com deficiência visual usando um leitor de tela.

Stats: 2-5 jogadores, 5 minutos (que esperança. Ninguém nunca joga uma só partida.)

Duas mulheres lêem um manual enquanto outra examina a bomba exibida no laptop
Keep Talking and Nobody Explodes
O jogo de adivinhação: The Mystery of Dattakamo

O Mistério de Dattakamo é um jogo projetado para ser acessível a pessoas com deficiência visual. Usando apenas o tato, um jogador decide o que é um objeto abstrato e os outros, também por tato, devem adivinhar o que foi pensado através de uma série de perguntas com resposta sim / não.

Ele incentiva as pessoas a serem criativas e, apesar de competitivo, acaba numa sessão de brainstorming semelhante a jogos como Black Stories. Pode ser facilmente adaptado a uma versão cooperativa.

O mesmo designer tem uma variação interessante do jogo da velha, chamado Arabian Pots, que é baseado no som e, portanto, também acessível.

Stats: 3-12 jogadores, 15 minutos

A propaganda descarada: BDD Warriors

O BDD Warriors é um jogo de cartas competitivo, print & play usado com introdução ao Behavior-Driven Development. Ele requer que os jogadores criem cenários usando conceitos de ficção científica e fantasia e demonstra que trabalhar em grupo em cenários com um único domínio leva a resultados melhores.

Stats: 2-6 jogadores, 40 minutos

Um grupo de pessoas sentadas no chão em um círculo e jogando BDD Warriors, algumas pessoas observando em torno deles
BDD Warriors
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s