Playteste e treinamento com as equipes

Sempre temos pessoas novas entrando nos projetos que usam BDD, então aproveitamos a repaginação das cartas para uma dinâmica com as equipes.

Pessoas jogando
Primeira rodada
Cartas mostrando um cenário e fichas
Exemplo de cenário

Dado que Rony Weasley está na floresta
E se perdeu de Harry Potter
Quando ele encontrar aranhas gigantes
Então ele deve conseguir correr
E deve usar o feitiço de wingardium leviosa

Jogadores olhando as cartas

Dado um robô insano fora de controle
E que
é controlável apenas em um raio de cinco metros
Quando
seu operador estiver a cinco metros de distância
Então
o robô deve se transformar em um robô controlável

Jogadores com placar em primeiro plano

Jogadores em volta da mesa

Dado que Chuck Norris foi irradiado com raios gama
Quando Chuck Norris se irritar
Então tudo deve explodir
E não deve acontecer nada com Chuck Norris

Placar final
Placar final
Toda a equipe
A vencedora ganha o direito de segurar a plaquinha na foto

Contexto e as regras da casa

Esse post é trazido até você por Alice, Bob e o Chapeleiro Maluco.

Mostrando o jogo para outras pessoas acabei formulando uma “regra da casa”[1] em relação ao contexto do cenário.

Contexto em BDD são aquelas pré-condições comuns a todos os cenários de uma funcionalidade.

O BDD Warriors não usa esse conceito explicitamente na sua mecânica[2], porém pode-se pensar que o mundo fictício implícito no cenário funciona como contexto. Ou seja, se o cenário é sobre uma espaçonave, você pode convencer os outros jogadores que ela já vem com alienígenas, mas “aranhas” provavelmente não vai colar[3]. Ou você pode tentar que os personagens das cartas não sejam pessoas genéricas.

[1]  Regra da casa é quando você muda as regras de um jogo no conforto da sua casa porque quem inventou não está ali para dizer que não pode.

[2] Hmmm… anotar ideia para expansão.

[3] Exemplo real. O cenário foi reformulado para conter “aranhas alienígenas”